• Furlan
  • peça uma tele
  • sicoob

5 de agosto de 2020

Tudo igual, diferente e misturado!
Era uma árvore? Ou seria um elefante?
Talvez devesse começar assim: – Era uma vez um pássaro que cantava e encantava o Elefante, não importando que mundo eles habitavam. Mais ao longe, observando, me entreguei ao delírio e à magia que essa imagem em mim atiçava.

Dim era assim (ou, pelo menos, era assim que eu o via), um elefante falante, alegre, pesado e muito grande. Do tamanho do mundo (ou será que o mundo é que era do tamanho de Dim?)! As batidas de seu coração orquestravam a mais bela sinfonia que, de mãos dadas com o vento, inundava de azul o céu informal.

O mar, quase sempre agitado, incandescia o sol que pela ânsia deste encontro se excitava. Então, uma
brisa molhada jogou gotículas ardentes sobre a bela árvore adormecida, despertando suas verdes folhas que, revigoradas, balançam num constante vai e vem. Um Golfinho, que cortava caminho próximo da praia, pipocou com tamanha emoção que fez respingar parte de sua alegria na teia de Dona Aranha, que tudo tecia.

Ela, comovida frente a esse grande espetáculo, permitiu que cores infindas preenchessem até os espaços vazios de sua pura seda. Era assim o mundo de Dim. Circo, elefante, árvore, mar, aranha e céu… Só agora apareceu uma rima, parecendo um verdadeiro “Cordel”!

Gisela Purper Barreto, Psicóloga clínica, Contato: (51) 985843945
Pós-graduada em Arteterapia, Matriculada em Curso de Extensão em Neurociência do Comportamento Pela Universidade Internacional de Ciências do Espírito – UNIESPÍRITO
Contato: (51) 985843945