• Furlan
  • peça uma tele
  • sicoob

3 de setembro de 2020

Pare/Stop – respire, inspire-se! Não fique parado olhando o círculo vicioso de notícias repetitivas que não te levam a lugar algum. Desligue a televisão. Seu estado mental depende da sua ação. Não deixe o medo, disseminado de forma generalizada, se instalar em seu software e controlar a sua mente. Formate-a.

Anime-se – observe à sua volta, duvide do que está vendo, crie a sua realidade. Quando nossa mente está envolta em pensamentos negativos, independentemente se voluntários ou involuntários, estes se tornam reais na mesma hora, ou seja, passamos a vivenciar essas experiências negativas em nosso ambiente e em nosso corpo. Mente e corpo não são coisas separadas. Mas é na mente que tudo começa: os pensamentos são projetados e, por afinidade, deixamos que os mesmos  apropriem-se de nós. Assim, como um ímã, atraímos exatamente aquilo em que colocamos a nossa atenção; ajudamos, pois, a criar mais do mesmo.

Não generalize. Tudo aquilo a que se dá importância, aumenta. A única forma de mudar um estado mental é mudando o foco de nossa atenção. Se você pensar em algum momento de sua vida em que você sentia medo ou que alguma coisa poderia lhe acontecer, retrocedendo verá que o resultado foi exatamente aquele que tanto temia. A adoção de um comportamento uniforme, que, às vezes, vai de encontro àquilo que acreditamos reduz as manifestações da nossa individualidade. As características que nos tornam únicos.

Deixe o fluxo da vida agir dentro de você, concentre sua energia no seu melhor. Invista no aqui e agora, não anseie por viver no futuro, porque o futuro nem ao certo sabemos se virá. Sua mente é criativa, não abandone seus projetos, comece agora. Deseje, decida e execute.

Exercite sua mente – descubra um novo mundo de possibilidades através da leitura e o seu mundo jamais será o mesmo. Expanda-se. Mudanças de atitude são necessárias, aproveite seu tempo, tire pelo menos uns cinco minutos por dia praticando a arte de meditar. O início será difícil, pensamentos virão com força total, mas não desista. Assim como o mar, as ondas vão e vem, deixe-as passar e conquiste a sua paz interior! Todo ser humano tem dentro de si algo que gostaria de colocar em prática, mas que ainda não o fez.

Monitore seus pensamentos, são eles que irão te dar uma nova direção. Defina qual o seu objetivo de vida: volte ao passado, relembre e escreva no mínimo três objetivos de vida que deixou para traz com a correria do dia a dia. Reveja conceitos e elimine pré-conceitos. Pensamentos podem ser escolhidos.

Imponha-senão siga pessoas, siga o seu coração. É ele que tem a chave que te liberta da opressão. Observe-se, não fuja, respire e inspire pessoas à sua volta com ideias criativas e positivas. Não racionalize demais, sinta. Sentir é se entregar. Use seus recursos, pois eles já estão dentro de você, basta permitir o acesso. Utilize a arte da visualização e, assim, navegue por entre mares antes inimagináveis em sua mente consciente. Aproveite seu tempo para ressignificar a sua história, e se nada disso faz sentido para você, apenas esqueça. Exercite a gratidão, seja proativo e ative-se. Não aceite que o mundo externo controle a sua mente. Se você não pode ficar em casa, faça o seu melhor, lembrando que, mesmo com máscaras, você pode imaginar-se em um outro lugar. Pode se colocar lá mentalmente e ninguém poderá tirar isso de você. Recuse o medo, e sinta no corpo o bem dentro de você. Se você não controla sua mente, ela controla você. Responsabilize-se por suas escolhas e deseje-se o melhor!

 

Ame-se! Pois, só o amor transforma!

 

Gisela Purper Barreto- Psicóloga clínica, contatos: (51) 985843945 e (51) 997855611. Pós-graduada em Arteterapia
Curso de Extensão em Neurociência do Comportamento Pela Universidade Internacional de Ciências do Espírito – UNIESPÍRITO, Iniciou estudos em Hipnose Clínica Instituto Lucas Naves, Estudante da Alquimia Maior – Canadá Caminho do Coração